Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

         O programa de Pós-graduação em Ambiente, Sociedade e Desenvolvimento, nível Mestrado Profissional, é um curso Stricto sensu aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (CAPES), regulamentado pela Portaria MEC Nº 389, de 23 de março de 2017 e pela Portaria CAPES Nº 131, de 28 de junho de 2017), e recomendado pelo Conselho Técnico e Científico – Educação Superior (CTC-ES) (Processo Nº: 23001.000429/2019-9) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e pelo Conselho Nacional de Educação, por meio da Câmara de Educação Superior (CES/CES) do Ministério de Educação e Desporto. O PPG-ProASD está inserido na área de Ciências Ambientais/Interdisciplinar e grande área Multidisciplinar, de acordo com a classificação da CAPES.

 

CONTEXTO DE IMPLANTAÇÃO E RELEVÂNCIA DO CURSO

         A região Norte Fluminense e adjacências localiza-se em uma área economicamente relevante do Brasil, pois a Bacia de Campos já foi responsável por 82% da produção de petróleo explorado no Brasil, sendo atualmente, essa participação de 47%, mas ainda bastante relevante, inclusive pelo aumento da exploração de gás natural. Se por um lado há um enorme aporte de recursos nas cidades da região, através dos “royalties” do petróleo e investimentos das indústrias do ramo, por outro lado, a atividade econômica ocasionou um crescimento desenfreado e desorganizado dos municípios. De 1991 a 2001, a população de Macaé cresceu 40%, enquanto a cidade do Rio de Janeiro e outros municípios da região, cresceram entre 6,0 a 15%. Esse quadro tem refletido na ocupação desordenada dos espaços, na ampliação de bolsões de pobreza, ficando claro os déficits habitacionais e de acesso a serviços relacionados à infraestrutura básica, tais como saneamento, educação e serviços básicos de atenção à saúde.

         É importante ressaltar que a cidade de Macaé e toda a região adjacente apresenta impactos ambientais decorrentes do contexto econômico centralizado em uma indústria com alto potencial poluidor, e do crescimento populacional sem contrapartida plena de oferta de infraestrutura e serviços públicos e privados. Esse crescimento habitacional em ecossistemas bem preservados, reduziu o habitat de diversas espécies da flora e fauna; além de aumentar a emissão de efluentes domésticos e industriais modificando a estrutura dos ecossistemas, com efeitos inclusive na saúde humana.

         Outra questão importante é que a riqueza oriunda da exploração do petróleo não é infindável. Diante deste quadro preocupante, o PPG-ProASD também pretender contribuir com a proposição de projetos inovadores, assumindo um papel transformador não somente na realidade atual, mas futura sem (ou com reduzidos) recursos dos royalties, promovendo o desenvolvimento tecnológico, o conhecimento científico e a educação para a mudança da realidade socioeconômica da região, através de alternativas ambientalmente e socialmente viáveis.

        

O CURSO

         O PPG-ProASD tem como objetivo capacitar profissionais para o exercício da prática profissional avançada e vinculada ao método científico, transferindo conhecimento para atender as demandas socioambientais do mercado de trabalho de uma região bastante peculiar do Brasil. Durante um curso de pós-graduação stricto sensu espera-se que o aluno desenvolva um projeto de pesquisa, com um caráter inédito, baseado na metodologia de pesquisa científica, sendo orientado por um docente credenciado. No caso do mestrado profissional é preconizado que a proposta de pesquisa científica e a coleta de dados sejam realizadas no ambiente do profissional do aluno.

Deste modo, um projeto no mestrado profissional deve ser estruturado da seguinte forma:

    • Elaboração de um problema, preferencialmente no âmbito do ambiente profissional do aluno, e obrigatoriamente dentro de alguma linha de pesquisa do PPG-ProASD;
    • O resultado final do projeto de pesquisa é a elaboração de um produto que vise resolver o problema proposto.

 

             O Comitê de Assessoramento de Ciências Ambientais da CAPES entende que os produtos da conclusão do mestrado profissional devam ser Técnicos ou Tecnológicos, como: desenvolvimento de patentes, ou de processos ou produtos patenteáveis; tecnologia social; criação de atividade de capacitação em diferentes níveis; software ou aplicativo; norma ou marco regulatório; manual de operação técnica; processo

        Os docentes orientadores que compõem o PPG-ProASD têm variada formação acadêmica formando uma equipe com Biólogos, Químicos, Físicos, Profissionais da Saúde, da Educação, das Ciências Humanas, promovendo a construção efetiva da interdisciplinaridade na equipe (https://ppgproasd.macae.ufrj.br/index.php/docentes). Da mesma forma esperamos alunos com formação nas diversas áreas de conhecimento e que desenvolvam projetos na área de Ciências Ambientais, no seu aspecto mais amplo ou seja conjugando o Meio Ambiente com a Sociedade.

        O processo seletivo para preenchimento de vagas para alunos é regido pelo Edital de Seleção estabelecido pela Comissão Deliberativo do PPG-ProASD. Usualmente o processo seletivo é anual, com admissão de 28 alunos por turma.

Para a inscrição no processo seletivo, o candidato já deve ter um projeto de dissertação e o aceite de um orientador, sendo interessante que a conversa entre orientador e candidato seja realizada com antecedência (lista de orientadores no site https://ppgproasd.macae.ufrj.br/index.php/docentes).

O curso é semestral com duração de dois (2) anos, com regime de aulas, que pode ser diário, no período noturno e possibilidade de aulas aos sábados.

UFRJ PPGPROASD - NUPEM/MACAE/UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ